Tecma Tecnologia



Amostragem de Águas Superficiais e Efluentes Líquidos

Amostragem de Águas Superficiais

O objetivo da amostragem é coletar uma quantidade de água ou efluente suficientemente pequena, em volume de forma a facilitar seu transporte e grande o suficiente para os propósitos analíticos a que se destinam , além de ser representativa do material que se quer avaliar.


A caracterização qualitativa dos efluentes líquidos e de seus corpos receptores se inicia a partir de um planejamento de amostragem consoante às normatizações específicas como a ABNT NBR 9897: Planejamento de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores e NBR9898: Preservação e técnicas de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores.


O planejamento da amostragem deve levar em conta os seguintes fatores:

- Conhecimento dos objetivos da amostragem
- Conhecimento pleno da fonte geradora de efluentes incluindo as características do processo produtivo, geração de efluentes e balanço hídrico;
- Definição das fontes de geração a serem amostradas;
- Definição da periodicidade e frequência das amostras;
- Definição do tipo de amostragem;
- Preservação das amostras e logística de transporte de amostras para permitir a chegada ao laboratório dentro do tempo de validade;
- Definição dos parâmetros a serem analisados em campo e em laboratório;
- Definição do método de coleta: manual ou com equipamentos automáticos de coleta;
- Avaliação das condições de trabalho em campo e estabelecimento das medidas de segurança adequadas;
- Preparação prévia do laboratório de análises selecionado para o recebimento das amostras e realização das análises em tempo hábil. Identificação das amostras e preservação das mesmas;
- Previsão de materiais para condicionamento das amostras, tais como vidrarias e reagentes para preservação, etiquetas e fichas para registro de informações em campo;
- Utilização de equipe de coleta treinada e recursos materiais adequados à coleta, bem como previsão de equipamentos de segurança adequados.

A TECMA utiliza-se de metodologias de coleta e preservação de amostras baseadas em instruções técnicas e procedimentos gerais laboratoriais avaliadas constantemente por auditorias internas e externas da ABNT ISO17025:2005.


Principais legislações legais e normativos vigentes.

- Portaria 2914/11 do Ministério da Saúde;
- Resolução CONAMA Nº 357/2005 – “Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seuenquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências”
- Legislações Estaduais – (CETESB, INEA, FEAM...)